quarta-feira, 28 de junho de 2017

(17/06/2017) 49º Bon Odori


          Mesmo sabendo que a festa não é lá aquelas coisas (principalmente se seus amigos moram em outra cidade), que a comida é cara e que vou ficar doente de tanto passar frio no maior pico de vento da cidade, vou todo ano ficar entediada, pobre e gripada.
          Se bem que o tempurá de sorvete sempre me faz sentir que valeu a pena. Espero que nunca mudem a receita/cozinheiro.
          Vou nessas festinhas da Matriz há 15 anos e ainda me sinto uma criança, só que com menos energia. Dez anos atrás eu estava no pula-pula porque consegui convencer 5 amigas a não se reprimirem e o rapaz que estava cuidando de que não estragaríamos o brinquedo (não quebramos). Nesse ano eu e a Carol duelamos com pirocas de luz, afinal, tenho que ser o exemplo de maturidade dela.





Igreja Matriz de São João Batista - Atibaia / SP



Lentes Color Vision Verde
It's Skin Babyface BB Cream Silky
Vult Quinteto de Sombras Drama Preto
Vult Quinteto de Sombras Lovely Nude Cappuccino
Abelha Rainha Máscara Tridimensional
Anita Batom Líquido Cappuccino

Jaqueta - C&A
Blusa - Off Brand
Calça - Off Brand
Cinto - Off Brand
Bolsa - Eurobag
Bota - Mega Boots
Acessórios - Off Brand

quarta-feira, 21 de junho de 2017

(12/06/2017) Dia dos Namorados


          Quando se faz um harness legal e ele te cai tão bem, você precisa incorporar uma modelo gótica suave e tirar fotos com os petchos de fora (viva o silicone \o/)! Quase morri de frio e peguei um resfriado, mas a autoestima foi atualizada com sucesso.
          Olha que restaurante bonito, bem decorado, num nível que me surpreendeu pros padrões de Atibaia... Essa gracinha quase estragou nossa noite de dia dos namorados!
          Eu vi um anúncio no face falando que ele faria um festival de fondue no dia dos namorados. R$60 por casal incluindo fondue doce ou salgado e uma bebida (vinhos/drinks) para cada um. Como eu já queria conhecer o lugar e o valor estava ok, fiz reservas. O problema já começou aí, quando enviei mensagem reservando e tive uma resposta esquisita, como se não tivessem entendido o que eu tinha falado (eu disse "18:00 para um casal'' e a resposta foi a repetição do horário "temos horário apenas das 18:00 às 22:30). Agradeci, eles responderam e achei que estava resolvido, mas, quando cheguei lá, não havia reserva no meu nome, e, epesar de ainda estar vazio por ser cedo, só nos deixaram ficar com uma mesa depois de conferir no face que eu requeri a reserva.
          Ah, e eu disse que cheguei no lugar, diva e escandalosa assim, e os três atendentes que estavam batendo papo à poucos metros da gente, simplesmente nos ignoraram? Eu tive que ir lá e pedir para ser atendida. Aí sim tive o problema com a reserva.
          Depois, o fondue chegou ralinho e talhado (sinal de adulteração para render mais) e com um tiquinho de mussarela picada e UM pãozinho picado. Poxa, é só pão! Poderiam ao menos ter picado mais um. Na foto parece bastante, mas é por causa do ângulo, de estar próximo da câmera. Dá para ter base pelo garfinho em cima do prato, que é desses minis.
          Pela porção ser tão miserável, decidimos pedir uma batata frita para aproveitar o resto do fondue, mas ficamos esperando por 20 minutos sem um garçom se quer olhar pra nossa mesa. Cansei de esperar e fui no balcão pedir a batata. 45 minutos depois, nem sinal da batata, o fondue tinha secado e queimado e estávamos putos! Decidimos ir embora.
          Reclamamos no caixa para uma senhora que aparentava ser uma superior e ela, além de dizer rindo que só não estavam preparados para pedidos além de fondue (gente do céu! Como que uma hamburgueria que se diz gourmet não está preparada para fazer simples batatas fritas?!) e ainda cobrou as bebidas. Tivemos que corrigir a conta e nos recusamos a pagar a taxa de serviço, já que mal nos atenderam.
          Quem acompanha o blog sabe que eu praticamente nunca reclamei de lugar nenhum, no máximo não achei grande coisa. Não sou de reclamar e me recusar a pagar taxa por qualquer coisa. Foi realmente uma péssima esperiência.
          Para não perder a noite, fomos para o Aiko, que já conhecemos há anos e sempre nos atenderam muito bem, além de ter uma comida muito gostosa. Pode ser simplezinho, mas foi o que salvou nossa noite. Tudo, soba, udon e tempura, estavam uma delícia, como sempre.








Old Home Burguer & Barber Shop / Aiko Restaurante



Lentes Color Vision Cinza
It's Skin Babyface BB Cream Silky
Vult Quinteto de Sombras Drama Preto
Vult Quinteto de Sombras Lovely Nude Cappuccino
Abelha Rainha Máscara Tridimensional
Anita Batom Líquido Cappuccino

Harness - Self-Made
Blazer - C&A
Calça - Off Brand
Bols - Off Brand
Bota - Off Brand
Acessórios - Off Brand

quarta-feira, 14 de junho de 2017

(04/06/2017) Nerd Meeting


          Eu perdi o nerd meeting dos anos passados e quase perdi esse também. Além de sair um pouco atrasada, peguei trânsito, me perdi, demorei pra conseguir achar o condomínio... Cheguei e me senti mal por chegar duas horas mais tarde do que deveria e ainda ter que ir embora mais cedo por já ter marcado de ir no cinema.
          Raramente fico retraída e no meu canto, mas eu estava estressada com a viagem e desconfortável por me sentir errada com o atraso. Para a minha alegria, as meninas foram super atenciosas comigo, tentando puxar conversa e tirando fotos. Essa primeira foi de uma delas. Fiquei bem feliz por terem se disponibilizado, porque quase todas as minhas fotos ficaram com uma luz péssima e essa ficou ótima.
          Minha inspiração foi um dos amores da minha vida, o Spock, de Star Trek. Eu conheci a série há poucos anos e me apaixonei! É inclusiva, tem personagens como esse, que me conquistam pela seriedade e racionalidade, e ficção científica é uma das minhas categorias favoritas (junto com drama e fantasia). Outro personagem que também me arranca suspiros é o Dr. Manhattan, mas acho que um look nu e azul não seria adaptável à lolita, então, fica para uma outra ocasião.
          A organização está de parabéns, pois o meeting estava perfeito. Me acabei de comer todas as delícias que a galera trouxe e ainda farofei levando um pouquinho pra casa, já que ia sobrar tanto. O salão era lindo de morrer e ótimo para comportar anáguas, sem contar toda a estrutura, conforto e decoração. É uma pena que tanta gente teve contratempo (e eu entendo, eu também quase não consegui chegar), porque comportaria brincando um meeting nacional lá, mas fica a ideia para um próximo que exija espaço.
          Mais tarde, enrolamos tomando chá gelado no Outback e fomos assistir o filmasso que foi Mulher Maravilha. Gente, o que foi aquilo?! Como não ficar encantada com cada cena?
          Não vou comentar detalhadamente porque amei tudo, mas gostaria de ressaltar sobre um ponto que gostei muito: o romance. Uma das coisas que mais odeio em filmes e me faz achar a qualidade do roteiro automaticamente pior é sempre, SEMPRE, ter que ter um romance quando há uma mulher e um homem como personagens principais. Não bastando ter que ter romance, ainda é um romance muito falso e falho, onde normalmente não há grandes motivos para as pessoas se gostarem, com cenas de sexo ou de beijos em horas em que ninguém em situações como aquelas teria cabeça ou disposição para tal, e tudo acontecendo em espaços de tempo surreais, tipo se apaixonar e firmar relação em um único dia antes do apocalipse. Para piorar, os personagens estão sempre super à vontade com o parceiro que acabou de conhecer como se tivesse conhecido a vida toda, acorda no dia seguinte com o mundo acabando, mas pensando em casamento ou em dar um beijo longo e romântico segundos antes de uma bomba explodir ao fundo (porra, eu estaria preocupada em correr e me proteger!). Nesse filme, apesar de ter o romance compulsório, foi um que eu consegui aceitar e gostar!
          Gostei porque ela não se apaixona por ele de forma romantizada (ele não salvou ela e não bastou ele ser homem e estar no mesmo filme, ela vê nele alguém que luta pelos mesmos ideais que ela), não retrataram sexo como prêmio ou como se fosse grande coisa no filme (não fizeram alarde, não teve cena erótica e eles simplesmente acordam no dia seguinte com a cabeça voltada para a guerra, que com certeza faria com que ninguém ficasse sorrindo feito bobo), não há cenas tontas com eles se constrangendo e se encabulando porque ficaram juntos (porque, afinal, só transaram, foi legal, mas, novamente, tem uma guerra lá fora), só há uma cena que sugere que poderia ocorrer uma interferência nos planos por causa do que eles sentem, mas é cortada logo por um lindo "Não cabe a você decidir o que eu faço" dela, deixando clara a dupla crítica de que não é por ela ser uma mulher ou ser uma mulher que está se relacionando com ele, que ele tem qualquer direito sobre a vida dela. E, por fim, eles se despedem, várias vezes, sem qualquer tipo de afeto, porque têm objetivos de verdade a cumprir, incluindo o último, que é um adeus levemente romântico, muito mais retratado como amor não romântico, porque o perigo ou a morte eminente está ali e eles não estão lutando pelo amor romântico e sexual deles e sim pelo mundo, por amigos, por famílias, por quem não conhecem... É um adeus a um ser, um ser ao qual pode até estar afetivamente ligado, mas o momento é de despedida do mundo, assim como foi em Rogue One, com aquele abraço entre seres que se conheceram ao acaso e são importantes um para o outro naquela cena para representar um adeus à vida, não à um romancezinho bobo.
          Desculpem o rage Eu realmente fico com raiva de como o plot se estraga com romances baratos.








Salão de Festas da Iara / Shopping West Plaza - São Paulo / SP




Geo Bella Brown Lens
It's Skin Babyface BB Cream Silky
Vult Quinteto de Sombras Matte Lovely Nude Cappuccino e Café
Vult Quinteto de Sombras Drama Preto
Abelha Rainha Máscara Tridimensional
Dailus Pro Batom Líquido Pecado

Boina - Off Brand
Franja - Off Brand
Gola - Off Brand
Laço - Body Line
Bolero - Riachuello
Blusa - Renner
Vestido - Millefleus
Bolsa - Innocent World
Meia - Lupo
Sapato - Bottero
Acessórios - Off Brand / Self-Made